Home / Notícias / Empresas portuguesas defendem novo Acordo de Pate...

Empresas portuguesas defendem novo Acordo de Patentes

Dinheiro Vivo/Diário de Notícias

12/02/2017

Brexit abre brecha que associações profissionais querem aproveitar para reverter ratificação portuguesa de um Acordo europeu que consideram desastroso.“Economicamente desastroso para o tecido empresarial português”, é desta forma que a Associação Internacional para a Proteção da Propriedade Industrial (AIPPI) vê a adesão de Portugal ao Acordo relativo ao Tribunal Unificado de Patentes, ratificada a 6 de Agosto de 2015.Mas nem todos concordam, como é o caso do advogado José Luís Arnaut, especialista em propriedade intelectual e defensor da adesão portuguesa ao tratado. “É uma falsa questão, alegada falsamente pelo lobby dos tradutores. As empresas portuguesas titulares de patentes vieram defender o Acordo. Além do mais, vai haver um tribunal arbitral em Portugal que pode em muito agilizar. Na verdade, o sistema, com a abolição das traduções que são a parte mais cara, fica mais atrativo para todas as empresas, grandes ou PME”, acredita o antigo ministro social-democrata que acrescenta que “nada se altera com a situação do Reino Unido”.

Publicação
DV_Propriedade_Intelectual
Download
PDF 2,1 MB