Home / Pessoas / Carolina Botelho Sampaio
Portrait of Carolina Botelho Sampaio

Carolina Botelho Sampaio

Associada
Advogado

CMS Rui Pena & Arnaut
Rua Castilho 50
1250-071 Lisboa
Portugal
Idiomas Português, Inglês, Espanhol

Carolina Botelho Sampaio desenvolve a sua atividade maioritariamente na área do Contencioso e Arbitragem, trabalhando predominantemente em matérias do foro civil, comercial, bancário e financeiro.

Integra a CMS Rui Pena & Arnaut desde 2020.

 

Mais Menos

Experiência relevante

  • Advogada Júnior na Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva e Associados (2017-2020)
Mais Menos

Filiações

  • Membro da Ordem dos Advogados desde 2019
  • Membro do ICC YAF desde 2017
  • Membro da ICDR Young & International desde 2017
  • Membro do Young ICCA desde 2017
  • Membro do YIAG - Young International Arbitration Group desde 2017
  • Membro-fundadora da Associação International de Jovens Advogados de Língua Portuguesa (JALP) – 2021
  • Membro-fundadora do Portugal Very Young Arbitration Practitioners (PT-VYAP) - 2020 
Mais Menos

Publicações

  • ICCA Project - “Does a Right to a Physical Hearing Exist in International Arbitration?",  (co-autoria com María Camila Hoyos), Country Reporter (2020)
  • CAROLINA BOTELHO SAMPAIO, - "Entre a protecção material e processual: extensão dos efeitos das cláusulas MFN no contexto da arbitragem de investimentos", in Yearbook of the ADR Lab, Ano 1 – 2018, pp. 39-70. (disponível aqui)
Mais Menos

Habilitações Académicas

  • Licenciatura em Direito, Faculdade de Direito, Universidade Católica Portuguesa
  • LLM Comparative and International Dispute Resolution, Queen Mary University of London (Reino Unido)
  • Curso de Extensão Universitária em Arbitragem, Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa
Mais Menos

Feed

mostrar apenas
29 março 2021
Ca­ro­lina Bo­te­lho Sam­paio as­sina seg­mento de­di­cado a Por­tu­gal em es­tudo...
Ca­ro­lina Bo­te­lho Sam­paio, As­so­ci­ada de Con­ten­ci­oso e Ar­bi­tra­gem, é a au­tora do ca­pi­tulo de­di­cado a Por­tu­gal no es­tudo “Does a Right to a Phy­si­cal He­a­ring Exist in In­ter­na­ti­o­nal Ar­bi­tra­tion?”.Este...